Entenda de maneira simples o CFOP

Entenda de maneira simples o CFOP

Você, que é empreendedor, já se sentiu perdido dentro do mundo das cobranças fiscais? O fenômeno é realmente comum, já que existem inúmeras abreviações, tabelas e cobranças para as quais você deve estar atento.

As operações de compra e venda são alvos principais dos órgãos de vigilância, e é disso que o CFOP se trata. Por conta da fiscalização da Receita Federal, é essencial estar ligado no funcionamento.

Afinal, o que é CFOP?

CFOP é uma tabela que reúne códigos fiscais, necessários para verificar se as empresas estão cumprindo com as suas obrigações tributárias. De maneira geral, esse documento é referente a todas as entradas e saídas de mercadorias de seu estabelecimento.

Nessa tabela, estão registrados através de códigos numéricos todas as entradas e saídas de mercadorias, assim como os serviços prestados para transporte de cargas. O código completo é composto por 4 dígitos, identificando a natureza do serviço e o destino (local, outros estados ou outros países).

A importância de manter esse índice em dia está, principalmente, em sua atuação frente aos órgãos de vigilância. Na prática, isso quer dizer que a obrigação de ter um código para cada operação é instituído por lei.

Onde devo aplicar o CFOP?

Muitas pessoas possuem dúvidas sobre a real aplicação desses códigos. Ok, eu tenho o número em mãos, mas o que fazer? É essencial compreender que os órgãos de fiscalização exigem a inclusão dos dígitos em documentos.

Esses documentos são principalmente: notas fiscais, arquivos de mercadorias e livros fiscais. O empreendedor também precisa estar disposto a fornecer qualquer informação sempre que for exigido.

Como ler os números do CFOP?

Existe uma lógica restrita para a colocação de números em ordem para a tabela CFOP. Afinal, os códigos de organização não podem ser aleatórios. Assim, fica mais simples compreender o que aqueles números significam frente a mercadorias vendidas.

Os primeiros números fazem referência à natureza do serviço que está sendo prestado, em relação à entrada. Se esse número for 1000, a mercadoria veio do mesmo estado da empresa. Se for 2000, foi de outro estado e se for 3000, de outro país.

A mesma lógica vale para as saídas de mercadoria. Se o último número for 5000, o produto está indo para o mesmo estado. Se for 6000, está indo para um estado diferente. Por fim, se for 7000, está indo para outro país.

É essencial que você entenda essa mecanismo, inclusive para melhorar a sua gestão interna. Pense em uma empresa grande com diversas entradas e saídas de produtos. Como saber para onde foi cada um deles? E se algum passar em branco?

O CFOP acaba com os problemas. Quando você precisar saber mais informações sobre um produto, basta analisar os números. Assim, fica clara a procedência e o encaminhamento da mercadoria, sem precisar movimentar uma série de dados e processos por conta disso.

E aí, você ficou com alguma dúvida sobre a tabela CFOP? Se a resposta for positiva, não hesite em deixar um comentário com perguntas. Você sabia que o SIGI ERP é uma excelente ferramenta para ajudar no crescimento de sua empresa!

Conheça agora nosso ERP clicando no botão abaixo.

Deixe uma resposta

Fechar Menu