Quais os cuidados que preciso para não cair no golpe da nota fiscal fria?

Empresas de todos os tipos e tamanhos estão sujeitas a serem vítimas de golpes feitos por pessoas mal-intencionadas.
Fraudes envolvendo notas fiscais eletrônicas estão prejudicando muitas empresas pelo país.
Estamos aqui para mostrar medidas preventivas contra o golpe da nota fiscal fria, confira agora.

Como funciona o golpe?

O golpe ficou conhecido como “emissão de notas fiscais eletrônicas frias”, ele acontece quando o fraudador emite uma nota para uma empresa sem que ela saiba da operação e consequentemente, a vítima acaba tendo que arcar com prejuizos.
Um dos principais motivos para os fraudadores fazerem isso é a transferência de créditos fiscais.

Por que e como evitar isso?

A principio você precisa fazer uma proteção do CNPJ de sua empresa através da manifestação do destinatário, mesmo que não seja obrigatória, a manifestação do destinatário continua sendo imprescindível, segundo o Portal Fiscal, a manifestação é importante pelas seguintes razões:

  • “Para saber quais são as NF-e que foram emitidas, em todo o país, tendo a empresa como destinatária”
  • “Para evitar o uso indevido de sua Inscrição Estadual, por parte de emitentes de NF-e que utilizam inscrições estaduais idôneas para acobertar operações fraudulentas de remessas de mercadorias para destinatário diverso do indicado na documentação fiscal”
  • “Para poder obter o XML das NF-e, que não tenham sido transmitidas pelo respectivo emitente”
  • “Para obter segurança jurídica no uso do crédito fiscal correspondente, pois uma nota confirmada não poderá ser cancelada pelo seu emitente”
  • “Para registrar junto aos seus fornecedores que a mercadoria foi recebida e constituir formalmente o vínculo comercial que resguarda juridicamente as faturas comerciais, sem a necessidade de assinatura no canhoto impresso no DANFE”

Caso você seja vítima deste golpe será preciso informar para a Receita Federal de que sua empresa desconhece a transação que aconteceu.
A checagem é possível pelo site do Portal Fiscal. Lá dentro, consulte a NF-e digitando a chave de acesso que possui 44 dígitos e depois faça o download dos arquivos XML.
O jeito mais rápido e seguro de fazer a consulta da NF-e é por meio de uma plataforma que acesse diretamente a base de informações da Secretaria da Fazenda, o SIGI ERP é esse tipo de ferramenta,  com ele você elimina a necessidade de tantas etapas de acesso e permite a visualização de todas as notas de uma só vez sem a necessidade de baixar individualmente, fazendo isso, a gestão fica muito mais simples e completa.
Clique no botão abaixo e conheça o SIGI ERP.

Fontes de referências:
http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/perguntasFrequentes.aspx?tipoConteudo=yjOJMwFOkA0=
http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/03/1753205-fazenda-de-sp-apura-fraude-de-r-124-milhoes-envolvendo-notas-frias.shtml

Deixe uma resposta

Fechar Menu